Header Ads

VERDADES

 


“Sim, minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite” (Clarice Lispector).

Ao perceber que você se basta, você é livre. Percorrer a vida sem saber que você é o único que pode te trazer felicidade, é buscar a paz no fundo abissal do oceano. Não acharás, pois, a enorme pressão, o esmagará. 

Quando saborear as noites insones, dedicando-se a pensar no que foi ou o que virá, sem a preocupação do dia que deverá amanhecer logo ali, você estará vivendo plenamente.

Não haverá amanhã, se não existir o hoje perfeito, pensado, analisado e, principalmente, vivido. Como poderei vier o amanhã se o hoje foi um desastre. Já carreguei a bagagem com o gosto amargo de fel de um dia arruinado. Amanhã, quando muito, terei de beber do néctar dos deuses, para acalmar em parte minha alma mexida.

Então pare. Ouça o outro. Pense ao tentar responder. Vai valer a pena? Essa pessoa vai se enriquecer com o que você dirá a ela? Ou você está a subjugando embaixo de sua frustração e raiva? Ao virar as costas vai perceber a lágrima que caiu de seus olhos? Vai estar feliz ao saber que provocou a infelicidade?

Não. Os passos dados a esmo muito facilmente o levam à beira do abismo infinito da pobreza espiritual. Nada poderá recuperar uma alma ferida profundamente, mesmo que milhares de vezes você peça perdão. O cristal se partiu. A peça, emendada, continua linda, mas haverá um prisma de luz que bate exatamente onde ela está rachada, desvirtuando a peça toda. Nuca mais haverá o esquecimento daquele momento infeliz de encontro entre almas frustradas. 

Ame a vida que você se propôs, sem esquecer que você mesmo produz sua felicidade, mas ela só estará completa, se não produzir a infelicidade dos que o cercam.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.