Header Ads

Seo Services

DU CAZELLATO PEDE HOSPITAL DO CÂNCER EM PAULÍNIA

O Vereador Du Cazellato (PP) apresentou durante a última sessão um requerimento que pede ao Ministério Público do Trabalho (MPT) a construção de um Hospital especializado no tratamento de pessoas com câncer. Cazellato decidiu fazer o pedido depois que o MPT divulgou que após o acordo trabalhista coletivo do caso Shell-Basf foram destinados R$ 96 milhões para cinco projetos voltados para pesquisa e tratamento à saúde.

Parte do valor foi destinada ao Hospital do Câncer de Barretos para construção de uma unidade em Campinas, para tratamento e prevenção da doença, além de manter centros móveis na cidade.

Para o Vereador, o fato da empresa ficar em Paulínia e aproximadamente 1.058 funcionários terem sido contaminados, é de extrema importância que a Unidade de Saúde seja construída na cidade. “Eu acredito que se a unidade for aqui em nossa cidade possibilitará que nossa população tenha melhor acesso e melhores condições na realização de eventuais tratamentos, já que a nossa população é a maior prejudicada”, disse Cazellato.

Cazellato salienta ainda a importância da unidade para Paulínia pelo fato de Campinas já apresentar Centros de referência no tratamento da doença. “Há que se considerar que Campinas possui hospitais e centros de oncologia de referência, ao contrário de nossa cidade, inclusive, muitos munícipes, precisam se deslocar diariamente para cidades vizinhas para a realização do tratamento, e geralmente em razão dos efeitos colaterais se sentem mal durante esse deslocamento. Com a construção da Unidade em Paulínia, isso não ocorrerá”, finaliza o Vereador.

Preocupado com aumento da violência, Du Cazellato reforça pedido de Base da Guarda Municipal em Betel

Preocupado com o aumento nos índices de violência em Paulínia, principalmente na região de Betel, o vereador Du Cazellato apresentou durante a última Sessão da Câmara requerimento pedindo informações sobre a indicação de número 30/13, onde o Vereador solicitava a implantação de uma base da Guarda Municipal em Betel. A indicação foi feita em janeiro de 2013 e encaminhada ao Executivo.

Já na época, o documento pedia a implantação de uma Base da GM em Betel usando como argumento os altos índices de violência na região ocasionados por roubos, furtos, tiroteios e até sequestro relâmpago. Os problemas aconteciam tanto em residências como a comércios. Mais  dois anos depois, nenhuma providência foi tomada.

“Já fui procurado por diversos moradores e comerciantes que temem pela segurança deles. Temos que tomar uma atitude urgente para proteger nossas famílias. Espero que agora tenhamos uma resposta positiva”, disse Cazellato.


Fonte : CMP

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.