Header Ads

Seo Services

Infrações médias por alta velocidade representam 92% em Campinas, SP

Multas são aplicadas a motoristas que ultrapassaram em até 20% do limite.
Maioria das sanções ocorreu nas avenidas John B. Dunlop e Lix da Cunha.
As infrações de trânsito consideradas média por causa de velocidade superior ao índice até 20% do limite permitido por lei, em Campinas (SP), representam 92% do total de multas aplicadas para este tipo de violação. Segundo estatísticas da Empresa Municipal de Desenvolvimento (Emdec), 265,2 mil multas foram aplicadas aos condutores que atingiram este percentual em 2013.

Em relação ao total de sanções no período, 288,2 mil, 7,3% delas foram consideradas graves porque motoristas trafegaram com velocidade entre 20% e 50% acima do limite, enquanto que 0,6% das das multas foram para infrações gravíssimas, quando o índice supera 50%. Motoristas do município reclamam da variação de limites em espaços próximos.

"Uma hora é 40 km/h, outra hora é 60 km/h, 80 km/h. Você não sabe, fica perdida", criticou a dona de casa Nilce Helena Faustino. O número de equipamentos instalados nas ruas e avenidas da cidade também é alvo de queixas. "São tantos que uma hora você acaba distraindo e acaba levando a multa. Virou uma indústria", falou o taxista MoisésVasconcelos.
Infrações médias por alta velocidade representam 92% em Campinas, SP (Foto: Reprodução / EPTV)
Em 2013, Campinas teve 288,2 mil multas por
excesso de velocidade (Foto: Reprodução / EPTV)
Mapeamento
A maioria das multas por excesso de velocidade, em Campinas, foi aplicada na Avenida John Boyd Dunlop (12%), Túnel Joá Penteado (8,2%) e Avenida Lix da Cunha (7%). "O número total é muito alto, considerando-se o nível educacional da população que deveria estar consciente na redução do número de acidentes", avaliou o especialista de trânsito Álvaro Gonçalves.
A Emdec informou à EPTV, afiliada da TV Globo, que mesmo sem obrigatoriedade ela usa placas para informar a população sobre radares nas vias da cidade. Além disso, reiterou que, se houver falta do item, um comunicado pode ser feito pelo telefone (19) 3772-1517.

Fonte G1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.