Header Ads

Seo Services

TSE cassa mandato de Diego De Nadai, prefeito de Americana

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou, em sessão nesta quinta-feira (29), o mandato do prefeito de Americana (SP), Diego De Nadai (PSDB), e do vice, Seme Calil (PSB). Eles foram condenados por gastos ilícitos durante a campanha eleitoral.
Com sete votos favoráveis, a decisão foi unânime. Segundo o TSE, a cassação, que implica o afastamento do cargo e a inelegibilidade de prefeito e vice por oito anos, passa a valer a partir da publicação do acórdão. A partir disso, o juiz eleitoral de Americana poderá executar a ação e o TRE irá convocar eleições suplementares na cidade. Durante este período, o presidente da Câmara de Americana, Paulo Sérgio Vieira Neves, o 'Paulo Chocolate', deverá ficar interinamente no cargo.
No entanto, o prefeito e o vice ainda têm três dias para tentar um último recurso, conhecido como embargo da declaração para permanecer no cargo, mas a chance da decisão ser revertida é remota, segundo o TSE.
'Caixa dois'
A votação desta noite veio reforçar a decisão tomada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) em setembro do ano passado. De acordo com a assessoria do TRE à época, o relator do processo, juiz Paulo Galízia, concluiu que os candidatos teriam mandado confeccionar 75 mil exemplares da revista de campanha e declararam na prestação de contas que o material foi impresso ao preço unitário de R$ 2, o que totalizaria R$ 150 mil.
Contudo, de acordo com informações do tribunal, a gráfica apresentou quatro notas fiscais com o valor de R$ 4,66 o exemplar, o que faz a despesa subir para R$ 350 mil. Segundo informou o relator, há várias "incongruências" nos valores apresentados, e trata-se de uma revista de luxo com divergência de valores atribuídos à confecção de cada exemplar em relação ao preço de mercado
"Há elementos suficientes para caracterizar a utilização de 'caixa dois' e o consequente abuso de poder econômico, que, por sua gravidade e potencialidade de influenciar o resultado do pleito, ensejam a cassação de mandato", disse Galízia, segundo nota oficial enviada pelo TRE na época.
Sobre a decisão
O prefeito e o vice-prefeito de Americana foram procurados pelo G1, através da assessoria de imprensa da Prefeitura, mas até o fechamento da reportagem não obtivemos um posicionamento sobre a decisão do TSE.
Já o presidente da Câmara disse que ainda é cedo para se pronunciar oficialmente. "Enquanto não for notificado não posso me manifestar. Acho que isso deve ocorrer em até dez dias. Eu tenho um mandato e vou esperar a Justiça", explicou o legislador.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.