Header Ads

Seo Services

PDT deve deixar base, diz Cristovam


O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) disse hoje que vai tirar seu apoio à reeleição do ex-ministro Carlos Lupi à presidência do PDT. Segundo ele, é um erro o partido continuar na base do governo Dilma Rousseff.
A presidente empossou hoje o pedetista Manoel Dias no Ministério do Trabalho no lugar de Brizola Neto, que disputa o comando do partido com Lupi.
"Estou descontente com o partido, que se diluiu ao entrar no governo. Nós temos que procurar outro caminho. A economia vai muito mal e o governo não percebe. Ou a Dilma está iludida ou está iludindo a gente. O governo deixa as pessoas prisioneiras ao Bolsa Família", disse ele.
Cristovam afirmou concordar com o governador Eduardo Campos (PSB-PE) que disse a empresários que é possível "fazer muito mais" do que a presidente Dilma tem feito. "Já passou o tempo de ela fazer mais. Está havendo um esgotamento dos quatro pilares: estabilidade monetária, transferência de renda, democracia e do modelo econômico". 
Segundo o senador, o PDT poderia propor essa inflexão, mas "ao entrar no governo fica mudo". "Nós só vamos discutir agora nomeações nas delegacias do trabalho". 
A eleição para a direção do PDT acontece na próxima semana. "Eu estava na chapa do Lupi, mas não vou entrar mais. Ninguém sabia dessa história do ministério. Soubemos pela mídia".
A Folha de S.Paulo não conseguiu localizar Lupi. O ministro Manoel Dias afirmou que vai conversar com Brizola Neto.  

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.