Header Ads

Perigo no banco: algozes do Verdão, Pato e Romarinho buscam espaço


Dupla deve ser reserva no clássico, mas tem bom histórico diante do rival. Se história se repetir, eles podem ganhar moral na Libertadores
O Corinthians tem se baseado na competição interna por uma vaga no time para manter a intensidade que o levou aos títulos da Taça Libertadores e do Mundial de Clubes no ano passado. Neste domingo, contra o Palmeiras, no Pacaembu, a luta promete ser ainda maior. Isso porque os dois prováveis reservas do ataque são aqueles que, justamente, dão sorte diante do rival alviverde. Quando Tite olhar para o banco, Romarinho e Alexandre Pato estarão prontos: ambos querem ser mais uma vez carrascos do Verdão.
A história de Romarinho está mais fresca na memória dos corintianos. Em 2012, em dois confrontos contra o maior rival, o atacante fez três gols e ganhou moral com Tite. Agora, busca um novo bom desempenho diante do Palmeiras para retomar um espaço que já teve entre os titulares. E tudo isso às vésperas da estreia na Taça Libertadores, quarta-feira que vem, contra o San José, da Bolívia.
A estreia de Romarinho foi contra o Verdão, em junho do ano passado, pelo Campeonato Brasileiro. Recém-chegado do Bragantino, ele ganhou uma chance porque Tite resolveu poupar um time inteiro para o primeiro jogo da decisão da Libertadores contra o Boca Juniors, dias depois. O atacante fez dois golaços nos 2 a 1 sobre o Palmeiras e ganhou o direito de ficar no banco na grande final. Iluminado, calou La Bombonera com um gol que encaminhou o título sul-americano.
Meses depois, pelo segundo turno do Brasileirão, ele caiu novamente nas graças da torcida: um gol de puro oportunismo ajudou o Timão a fazer 2 a 0 e reduzir ainda mais as chances de o Verdão permanecer na Série A – o rebaixamento seria consumado em novembro. Dali em diante, Romarinho viu seu espaço no elenco diminuir.
O talismã do ano passado só fez um gol em 2013: contra o Mirassol, em janeiro. Agora, pode voltar a ganhar espaço em caso de nova grande atuação contra o maior rival.
Verdão também já garantiu Pato
Se Romarinho virou herói na Libertadores graças a uma grande atuação contra o Palmeiras, com Pato a história já foi parecida. Em seu primeiro jogo como profissional pelo Internacional, em novembro de 2006, o então garoto de 17 anos foi algoz alviverde nos 4 a 1 impostos pelo Colorado dentro do Palestra Itália – fez um gol e contribuiu com belas jogadas. O resultado só não rebaixou o Verdão para a Série B porque a Ponte Preta perdeu na mesma rodada do Brasileiro.
Aquele jogo abriu as portas para Pato, que garantiu um lugar entre os convocados para o Mundial de Clubes e participou do grupo que conquistou um título histórico do Inter sobre o Barcelona. Meses depois, ele se transferiria para o Milan e viraria uma das grandes estrelas da atual safra do futebol brasileiro.
Agora, de volta ao país natal, Pato conta com uma repetição daquilo que fez contra o Palmeiras para tentar acelerar sua adaptação e ganhar logo uma vaga na equipe. Firmando-se aos poucos, o atacante tem a forte concorrência de Paolo Guerrero, que será titular no domingo e vem numa boa sequência. Outros jogadores do elenco aprovam a concorrência.
– O Pato é uma contratação que empolga a todos, mas temos de ter paciência. O Tite sabe trabalhar muito bem com isso. Quem está melhor vai jogar, mas ele vai nos ajudar bastante. Na hora certa ele entra – disse o lateral-esquerdo Fábio Santos.
Se depender do histórico contra o Palmeiras, a hora certa pode ser neste domingo. Tanto para ele, quanto para Romarinho.

Fonte : Globo Esporte

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.