Header Ads

Seo Services

HC de São Paulo altera atendimento para reforma a partir desta sexta-feira


Pronto-socorro entra em obras para triplicar capacidade de atendimento.
Casos emergenciais serão atendidos normalmente.

O pronto-socorro do Hospital das Clínicas de São Paulo fechará parcialmente as portas a partir desta sexta-feira (1º) para uma reforma que deverá triplicar a capacidade de atendimento. As obras deverão durar um ano. Neste período, o HC só atenderá aos casos graves e gravíssimos.
De acordo com Eloísa Bonfá, diretora clínica do HC, os casos que não são considerados emergenciais serão encaminhados para outras unidades de saúde, como as AMAs e UBSs. Os pacientes que têm consultas com otorrinolaringologistas e oftalmologistas serão atendidos normalmente.
Segundo o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), as obras serão divididas em três fases e não afetarão o atendimento de casos graves e gravissimos. A primeira, destinada ao atendimento clínico, ficará pronta em abril e custará R$ 4 milhões aos cofres públicos. A segunda parte da reforma será realizada na área de trauma e tem previsão de conclusão de 12 meses. Já a terceira fase das obras engloba as Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Dos 500 atendimentos diários do HC, cerca de 200 serão mantidos. O Hospital das Clínicas, considerado o maior complexo hospitalar da América Latina, também irá montar um grupo de acolhimento que vai orientar as pessoas e distribuir folhetos indicando endereços onde os pacientes podem procurar alternativas de atendimento.
Em nota, a Secretaria Municipal da Saúde informou que a rede de UBSs e AMAs da capital tem plenas condições de atender aos pacientes menos graves que o HC não puder atender durante as obras de ampliação.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.