Header Ads

Seo Services

AMSIP pede, Du Cazellato atende e o funcionalismo aprova!!


A AMSIP protocolou  a ata de assembleia no dia 9 de junho.

AMSIP - Associação Municipal dos Servidores Independentes de Paulínia, protocolou no dia 22 de abril de 2021 um pedido a administração sobre as tratativas da data base do servidor sob nº 9136/2021. A partir daí começou as negociações. Sendo realizadas algumas reuniões sobre a data base com a administração da Prefeitura e Secretários junto a uma comissão da Associação dos Servidores Independentes. Onde foram apresentados ideias e estudos orçamentários que originaram na proposta mostrada a associação no dia 2 de junho de 2021.
A associação através de seu presidente Roger de Souza sugeriu a inclusão de um representante do STSPMP, sindicato da categoria, para que participasse dessa reunião do dia 02. Por entender que, apesar de se posicionar inerte à questão, também teriam que tomar conhecimento por estarem ligados a categoria. Ato este muito elogiado pela administração e servidores.

"Apesar do sindicato da categoria, estar inerte as causas de anseio do servidor, sendo este um dos motivos do nascimento de nossa associação, acredito que possam vir nesse momento somar forças as nossas causas que sempre foi da defesa aos interesses da categoria. Nossa associação veio para ficar e tomar a frente de causas como essa que esta tirando nosso sono. E esperamos que seja sanada o mais breve possível. - Disse Roger de Souza."

A Assembleia

A assembleia da AMSIP, por motivo da pandemia e cuidados com a disseminação do vírus, COVID19, aconteceu de forma virtual, transmitida através do googlemeet com limite de 100 pessoas, que permaneceu lotada E também através de uma live no canal do youtube da entidade com mais de 500 acessos de média no último dia 7 de junho, onde puderam apresentar a proposta feita pelo governo. Tirar dúvidas e seguir a abertura para votação virtual pelo site da AMSIP, onde obteve uma vitória esmagadora de 2110 votos representando 98,4% favoráveis e 34 representando 1,6%  contrários a proposta, eu um total de 2144 votos.
Na AMSIP, através de seu presidente foi anunciado que seguiram todas as regras legais de assembleia e votação conforme estatuto da entidade, mas também com a urgência que se fazia necessária. Para que o mais breve possível pudessem finalizar essa etapa do processo para aprovação da proposta.

Pois disse Roger de Souza, "O servidor público já espera por este desfecho a muito tempo. Eu e toda a Diretoria da AMSIP optamos por executar nossa assembleia o mais breve possível para que o servidor possa usufruir desta vitória. Apoiamos o "SIM" por entender que o servidor já queria uma proposta como essa que foi apresentada. Por estarmos diretamente na base tínhamos esta percepção."

Por outro lado o Sindicato fez sua assembleia na data do dia 9 de junho de forma virtual com votação também pela internet, consequentemente atrasando o final das tratativas de encaminhamento para apreciação e aprovação na Câmara, onde deve passar como projeto de lei, e se aprovada, será outorgada pelo prefeito Dú Cazellato.
Com 96,4% de votos a favor, a categoria aprovou a proposta feita pela Administração. Foram um total de 2.108 votos, dos quais 2.034 foram a favor; 42 contra; 10 se abstiveram; e 22 foram anulados (por duplicidade ou falta de dados).

No dia 10 de junho STSPMP protocolou a ata da Assembleia junto à Administração Municipal, a fim de junto ao órgão a resposta dos Servidores quanto a proposta apresentada pelo prefeito Du Cazellato , a categoria aprovou a propositura da Administração  e devem  acompanhar o envio de projeto à Câmara Municipal para aplicação da data-base.


Câmara Municipal

Nas tratativas desta proposta o presidente da AMSIP junto com sua diretoria estiveram na Câmara no dia 20 de maio com o presidente Fábio Valadão. Que na ocasião se mostrou apoiador desta demanda, se colocando a inteira disposição da AMSIP no  que fosse possível ajudar. Dando fim assim a este anseio do servidor. Nesta reunião também foi tratado do assunto pertinente ao PCCV onde mais uma vez o presidente Valadão se colocou a disposição para que seja estudado uma forma em que todos sejam contemplados dentro desse plano.

Sindicato se julga único

Segundo postado no site do STSPMP os seguinte dizeres: "Lembramos que o STSPMP é o único e legítimo representante dos Servidores públicos municipais de Paulínia. Qualquer notícia diferente dessa é fake news. Não acredite em aproveitadores!"

Se julgam os únicos representantes do servidor municipal. Apesar de não participarem e nem se manifestarem a respeito da data base. E ainda o projeto ter sido todo construído pela AMSIP. Mesmo assim partem para ataques de desconstrução da associação que através de seu presidente Roger de Souza construiu esta possível vitória na qual anseia o servidor. Inclusive os mesmos foram convidados a participar de reunião final da proposta, por entender que o servidor precisa estar unido para que tenha força em sua defesa. Mesmo em um gesto diplomático da AMSIP o sindicato ainda se posiciona em desconstrução.

Em entrevista a nossa redação Roger de Souza disse ser uma pena a postura de tal entidade. E julga que a AMSIP surgiu justamente por este descontentamento e  postura arrogante, onde perderam diversas demandas do servidor. Tais como o 14º salário, ADIN de abono, má construção do PCCV dentre vários outros problemas. Onde todas as categorias não são contempladas tendo diversas perdas que se acumulam a várias administrações da entidade sindical.

E disse também: "Nós da AMSIP lamentamos muito a postura desta nova administração do sindicato, mas nem mesmo isso vai tirar nossa vontade de defender nossa categoria. Espero que um dia esta ou uma próxima gestão do sindicato entenda a somatória de forças em prol de um bem comum, se empenhando com a mesma perseverança que nós da AMSIP nos empenhamos. E assim o servidor tenha um lugar ao sol, como todos sonhamos".

Segundo a Constituição, o Sindicato é amparado pela Artigo 8ª e a Associação pelo Artigo 5ª. Sendo que todas as entidades são legítimas em defesa da categoria. O que prova não proceder as acusações postadas pelo sindicato, demostrando assim uma inércia de seus administradores nos atos de defesa da categoria.

Redação Portal Vizão



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.