Header Ads

Seo Services

Assédio na relação de trabalho, indenização.




A relação de trabalho deve pautar-se pelo respeito entre os seus atores, 
buscando um meio ambiente do trabalho equilibrado e a dignidade da pessoa 
humana.
Em nossa atividade nos deparamos com situações que são passíveis de 
caracterizarem-se como abusivas, e sendo abusivas podem gerar uma 
indenização.
Tivemos ciência de uma decisão judicial, em data recente, que condenou uma 
empresa a indenizar por assédio e danos morais uma trabalhadora que sofreu 
tratamento “indigno e desumano” por parte de seus superiores hierárquicos, 
como cobrança de metas de forma abusiva, constrangimento pela exposição da 
trabalhadora diante de seus colegas, entre outros.
A decisão condenou a empresa a indenizar a trabalhadora por práticas abusivas, 
tais como a venda obrigatória de parte das férias.
O assédio alegado no processo se comprovou pelo depoimento da testemunha da 
trabalhadora, que confirmou a cobrança de metas feita pela superior imediata, 
que fazia pesadas cobranças de maneira constrangedora ao longo do dia, em 
reuniões realizadas na parte da manhã e no fim da tarde, e também por e-mails, 
whatsapp “ou mesmo aos gritos”.
A decisão afirmou que a conduta da empresa “maculava o ambiente laboral” e se 
revelou “dissonante dos padrões normais de comportamento social e desejável 
em face do ocupante de cargo e função de comando”, configurando “abalo moral 
a conduta abusiva do agressor, de natureza psicológica, que atenta contra a 
dignidade psíquica, de forma repetitiva e que expõe o trabalhador a situações 
humilhantes e constrangedoras, capazes de causar ofensa à personalidade, à 
dignidade ou à integridade psíquica, que tenha por efeito a ameaça do seu 
emprego e deteriorando o ambiente de trabalho”.
Também se confirmou a alegação da trabalhadora de que ela era obrigada a 
vender parte de suas férias, e que o fundamento era a “produtividade”.As práticas apontadas na decisão judicial e acima citadas não são aceitas pela 
Justiça, e o empregador será apenado por tais ações.
Verifica-se caro leitor, que a prova da ilegalidade foi realizada através de 
testemunha, e-mail´s e whatsapp.
No atual momento de crise sanitária, econômica e social é importante que as 
empresas busquem informações acerca de boas práticas trabalhistas, evitando 
futuros dissabores com indenizações.
Os trabalhadores, de outra parte, devem deter ciência de seus direitos, inclusive 
para evitar problemas de saúde em razão de um ambiente de trabalho hostil.
Na nossa experiência na advocacia trabalhista podemos ponderar que medidas 
preventivas evitam dissabores futuros, e ambos, empregador e empregado, 
são beneficiados.
Uma sociedade bem informada garante a paz social, e o direito é a ferramenta 
para se evitar abusos e ilegalidades. 
Dr. Antonio Trefiglio Neto – Advogado Especialista em Direito do 
Trabalho e Direito Público, e-mail: advtrefiglio@hotmail.com

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.