Header Ads

Seo Services

Após quatro anos de grandes conquistas, Capitão Cambuí segue para Campinas

Durante sua gestão, o número de roubo de veículos foi reduzido em 87%

O comandante da Polícia Militar de Paulínia, Capitão PM Rafael Cambuí, deixará a partir deste mês o comando da Companhia da Polícia Militar. Em seu lugar assumirá o Tenente Rubens Santin, que será promovido ao posto de Capitão no próximo dia 24 de maio.
O Capitão Cambuí chegou em Paulínia no dia 1º de abril de 2014, assumiu o comando com a proposta de integrar forças com a Guarda Municipal e reduzir os índices criminais de nosso município.
Em pouco tempo iniciou um projeto pioneiro com a Guarda Municipal e começou a fazer reuniões semanais para discutir os índices criminais e as estratégias para aumento do policiamento no município.O projeto, denominado União de Forças de Paulínia, conseguiu resultados surpreendentes, como a redução em 87% do roubo de veículos e 60% de roubos em geral. A drástica redução dos índices despertou o interesse de vários outros órgãos policiais e até mesmo do Instituto Sou da Paz, que acabou premiando a iniciativa no ano de 2016 com o Prêmio Polícia Cidadã, o maior prêmio das Polícias do Estado de São Paulo.
O Projeto União de Forças foi sendo aprimorado com a participação de Policiais e Guardas Municipais e no ano passado conseguiu lançar um aplicativo de celular que facilita a análise criminal por todos os agentes das Forças de Segurança do Município.
Desde o segundo semestre do ano passado, conforme já noticiado no Jornal Tribuna, diversos municípios da região têm visitado Paulínia para entender o sucesso da União de Forças e “importar” o projeto para outras cidades.
Também em sua gestão, Cambuí conseguiu mudar a sede da Polícia Militar de uma antiga chácara, no Morumbi, para a Avenida José Paulino. A Companhia foi considerada uma das melhores do Estado de São Paulo, com estrutura completa para bem atender o cidadão, bem como os policiais que contam com alojamentos, refeitórios e academia de ginástica.
Além desses benefícios, o melhor posicionamento estratégico do prédio contribui para rápidas ações de interdição da rota de saída da cidade, dificultando eventual fuga de criminosos.
Capitão Cambuí possui 21 anos de experiência como policial, ingressou na Polícia Militar em 1997, frequentou o Curso de Comandantes da Polícia Militar na Academia do Barro Branco, trabalhou em São Paulo, posteriormente serviu no município de Campinas e com a promoção ao Posto de Capitão foi designado Comandante da Polícia Militar de Paulínia.
Profissional dedicado é também Bacharel em Direito, Pós-Graduado em Processo Civil e Direito Público. É membro permanente da Associação Internacional dos Chefes de Polícia com sede nos Estados Unidos, de onde teve a inspiração do projeto de Integração de Forças, que foi implantado em Paulínia.
Antes de deixar o comando, o Jornal Tribuna conseguiu entrevistá-lo. Acompanhe os principais trechos da entrevista:

O que o levou a seguir para Campinas?

A trajetória da carreira dos Oficiais da PM é cíclica, no mês de maio teremos promoções de Oficiais e com isso serei o Capitão mais antigo do Batalhão, razão pela qual tenho de assumir a Função de Planejamento Operacional do 8º Batalhão.

Em sua nova atividade continuará auxiliando Paulínia?

Claro, a nova função vai permitir, inclusive, que eu possa deslocar mais recursos operacionais para nossa cidade em operações conjuntas com a Guarda Municipal e com a Polícia Civil.

Qual a inspiração do projeto União de Forças?

Durante um Congresso dos Chefes de Polícia nos Estados Unidos, tive a inspiração de juntar os esforços da PM com a GM e acreditei que teríamos bons resultados. Hoje temos a plena certeza que ambas as forças estão integradas e reduzindo índices criminais, inclusive contando com a adesão e a parceria da Polícia Civil.

Houve alguma resistência à implantação do projeto?

Naturalmente as mudanças geram alguma resistência, mas logo de início tive muito apoio na Guarda, destacando aqui a pessoa do GM Oliveira, que não só me acolheu como foi um grande parceiro no projeto, sendo que sem ele não teríamos alcançado o sucesso obtido.

Atualmente os números de Paulínia são surpreendentes. O senhor acredita que esses números podem reduzir ainda mais?

Quando comparamos os números de Paulínia percebemos uma drástica queda nos últimos quatro anos, mesmo assim, acredito que a continuidade do projeto vai proporcionar uma redução ainda maior visto que diariamente, PMS e GMS estão incorporando novas ferramentas em suas tarefas.

Outras cidades da região estão procurando Paulínia para conhecer o projeto. Qual o maior obstáculo a ser enfrentado por essas cidades para poder implementar o modelo de nossa cidade?

Não ter vaidades nem melindres entre os integrantes das Forças de Segurança. Se ficar disputando quem vai prender fulano, ou quem tem viatura assim ou assado, o foco se perde e o crime cresce. Em Paulínia temos todas as forças integradas para praticar o bem e reduzir índices criminais.

No período em que esteve comandando a Polícia Militar, a cidade cresceu de 80000 para aproximadamente 110.000 habitantes e a frota subiu de 50000 para aproximadamente 80000 veículos, mesmo assim houve redução criminal?

Sim, a redução criminal foi em números absolutos e em números proporcionais, tivemos reduções ainda mais sensíveis.

Projeto “União de Forças: Paulínia Segura” foi premiado

O Projeto “União de Forças: Paulínia Segura”, implantado na cidade pelo Capitão Cambuí, foi premiado na 7ª edição do “Prêmio Polícia Cidadã”, ficando com a 2ª colocação, em 2016. O concurso foi organizado pelo Instituto Sou da Paz, e contou com mais de 60 inscritos
O projeto promoveu a integração da PM e da GM e ampliou a presença ostensiva das agências de segurança em atuação, fomentando espaços de monitoramento, com avaliação permanente. O trabalho envolveu secretarias municipais e Conseg. O projeto reduziu em mais de 30% nas ocorrências de roubo a transeuntes, de veículos e de furtos de veículos.
O Sou da Paz realizou a premiação com o objetivo de dar visibilidade a boas práticas e ações criativas e inovadoras das polícias que contribuíram para a redução dos roubos no Estado de São Paulo. Os três vencedores receberam gratificações em dinheiro para ampliar ainda mais os projetos

Fonte Tr

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.