Header Ads

Seo Services

Moradores de Paulínia reclamam de lagoa tomada por mato e sujeira

O local era usado por pescadores e para lazer, mas está secando e ficando poluído.
Moradores de Paulínia (SP) estão reclamando da situação uma lagoa que fica próxima ao Portal Medieval, uma das entradas da cidade. Segundo vizinhos do local, a lagoa era muito bonita, frequentada por pescadores e usada como ponto de lazer. Mas nos últimos meses ela está secando e começou a ser tomada pelo mato, por algas e ficando com mau cheiro.
Além da situação em que o local se encontra, os vizinhos dizem que há uma série de condomínios verticais e horizontais sendo construídos nas proximidades, mas não há nenhum sinal de obras de estação de tratamento de esgoto. Eles temem que o lago vire depósito de esgoto desses novos condomínios.
Segundo o engenheiro ambiental Allan Jonas Duarte, as nascentes são intermitentes, e nesse período de seca elas param de minar água porque são frágeis e isso diminui a vazão. Outro aspecto que ele destaca é o fato do lago estar um pouco assoreado, o que faz com que a lâmina d’água fique menos profunda, favorecendo a invasão de espécies de vegetação.
Outro fator complicador é que a represa não tem mata ciliar. Ele explica que a mata ciliar serve como proteção e, quando não tem isso, junto com a baixa vazão e poluição, potencializa o surgimento de algas.
Paulo Souza, secretário de Meio Ambiente de Paulínia, diz que em breve será feito o desassoreamento e retirada de lixo e de algas da água. Uma outra lagoa que fica do outro lado da Avenida Juscelino Kubistchek está em fase final de limpeza.
"Assim que terminarmos o serviço lá, vamos começar o trabalhos nessa outra lagoa. Demora um pouco, pois não podemos colocar o maquinário na água por conta da legislação ambiental", disse.

Fonte G1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.