Header Ads

Seo Services

Após 2 meses de seca, Cepagri da Unicamp prevê chuva para Campinas a partir desta segunda

Meteorologista da Unicamp prevê até 50 mm de chuvas para a cidade nesta semana. Com baixa umidade, final de semana teve queimadas na região.
A cidade de Campinas (SP) completa dois meses sem chuvas nesta segunda-feira (14). De acordo com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Unicamp, a previsão é de que uma frente fria favoreça a formação de nuvens na região, causando até 50 mm de chuva nos próximos dias. No último fim de semana, ao menos cinco cidades da região registraram focos de incêndio
A umidade relativa do ar também deve melhorar. Segundo a meteorologista do Cepagri, Ana Ávila, a previsão é de que, nesta segunda, os índices atinjam a marca dos 40% em torno das 14h, quando a umidade alcança seu pico.
Desde o dia 14 de junho, data da última chuva, a cidade de Campinas esteve em estado de atenção - quando a umidade registrada fica abaixo de 30% - e em estado de alerta - para índices de umidade abaixo de 20%. Foi o caso deste domingo (13), que registrou 18,5% de umidade relativa do ar na parte da tarde.
Apesar da previsão de chuvas para esta semana, a meteorologista ressalta que o período deve ser de instabilidade.
Fogo na região
A baixa umidade e o tempo seco têm causado diversos problemas, dentre eles as queimadas. Indaiatuba (SP) e Hortolândia (SP) registraram fogo em áreas verdes na noite de sábado (12) e na madrugada de domingo (13).
Também no domingo, a Avenida João Argenton, em Sumaré (SP), foi tomada foi fuligem e fumaça por conta das chamas em uma região de matagal próxima à via. Paulínia (SP) também registrou fogo em um canavial no bairro Cascata.
Em Artur Nogueira (SP), as chamas atingiram um loteamento no bairro Blumenal. A Defesa Civil acompanhou o incêndio para garantir que o fogo não chegasse às casas. Em nenhum dos casos houve prejuízos aos imóveis ou feridos.


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.