Header Ads

Seo Services

Famílias ficam mais de 20 anos à espera de moradia popular em Campinas

Foto: Reprodução G1
Nos últimos 4 anos foram entregues 6.613 unidades mas, nesse ritmo, fila da Cohab com 36 mil inscritos só zeraria em 2039.
amílias cadastradas na Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas) podem ficar até 20 anos à espera da sonhada casa própria. No Cadastro de Interessados em Moradia (CIM), que atualmente conta com 36 mil famílias, existem solicitações de duas décadas atrás, e a demanda não para de crescer.
Segundo números fornecidos pela Cohab, 30 mil famílias estavam na fila em setembro de 2015. Entre 2013 e 2016, foram entregues 6.613 moradias populares, uma média de 1,6 mil unidades por ano. Se for mantido o ritmo de atendimentos atual, a fila, sem novas inscrições, só zeraria no ano de 2039.
Números de moradias populares entregues nos últimos 4 anos
2013 - 2.620 unidades
2014 - 2.488 unidades
2015 - 782 unidades
2016 - 273 unidades
Total - 6.613 unidades

Como fazer

Podem se inscrever na Cohab-Campinas pessoas maiores de 18 anos com renda mensal de até R$ 1,8 mil e que comprovem morar pelo menos há dois anos no município.
Entre os critérios que permitem a inclusão na lista estão a de famílias residentes ou que tenham sido desabrigadas de área imprópria ou insalubre, famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar ou da qual façam parte pessoas com necessidades especiais.
O cadastro pode ser realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, na sede da Cohab-Campinas, na Av. Prefeito Faria Lima, nº 10, no Parque Itália. Mais informações pelo telefone (19) 3119-9575.

Foto: Reprodução G1


Reintegração de posse

Após a reintegração de posse de uma área ocupada no bairro Friburgo, em Campinas (SP), na quinta-feira (13), famílias foram orientadas a procurar a Cohab e fazer o cadastro em busca de moradia. Secretário de Habitação e presidente da Cohab-Campinas, Samuel Rossilho disse que novas invasões não serão toleradas na cidade.
"As pessoas precisam entender que existe uma legislação e que estamos fazendo de tudo para proporcionar moradia digna às pessoas. Temos os programas habitacionais vigentes, programa de lotes urbanizados, estamos avançando bastante no Programa de Regularização Fundiária, além de outras ferramentas para ajudar no que for preciso. Agora, estamos cumprindo uma determinação do prefeito Jonas Donizette: ocupação ilegal ou parcelamento irregular de solo nós não vamos permitir de maneira nenhuma", completou.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.