Header Ads

Seo Services

Hortifrutigranjeiros colocam Mogi Guaçu como 13ª maior geradora de empregos no país, segundo Caged

Cidade teve saldo positivo de 2.181 vagas no geral entre janeiro e maio, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego. Agricultura gerou 2.250 vagas no quinto mês do ano.
 Os empregos gerados no setor de hortifrutigranjeiros colocaram Mogi Guaçu (SP) na 13º posição do país em criação de postos de trabalho entre os meses de janeiro e maio, segundo levantamento do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e a Prefeitura.
O saldo [admissões menos demissões de todos os setores] do município é de 2.181 vagas criadas nos cinco primeiros meses de 2017, segundo o Caged.
Maio
Mogi Guaçu, que tem 137 mil moradores e 900 quilômetros de estradas rurais, gerou em maio 2.250 empregos só no setor agropecuário.
A secretária de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente, Maria Otília Papa, reforça o poder da citricultura na cidade do interior paulista, mas pontua que, na questão de empregos, as pequenas propriedades rurais alavancaram o mercado formal de trabalho com os hortifrútis.
“Estas plantações que os agricultores aderiram é que estão contribuindo para estas informações”, ressalta Maria Otília.
Ainda segundo a secretária, beringela, jiló, quiabo estão entre as principais culturas produzidas nas pequenas propriedades rurais. Ela destaca ainda o revezamento. Quando uma produção acaba, outra pode ser plantada, garantindo produção o ano todo.
85 mil hectares
Mogi Guaçu possui 85 mil hectares, sendo que a citricultura tem área de 17 mil hectares, os eucaliptos 13 mil hectares. Outras culturas, por exemplo, são responsáveis por 18 mil hectares. O município tem força ainda na cana-de-açúcar, com 11 mil hectares, além de 7mil em pastos e outros 7 mil em milho.
Dados do país
O governo federal divulgou que no país foram criadas 46.049 vagas formais na agricultura em maio. A indústria de transformação foi responsável por abrir 1.432 oportunidades, porém, o comércio demitiu 11.254 trabalhadores no quinto mês do ano. A construção civil fechou 4.021 empregos, mas os serviços abriram 1.989 postos.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.