Header Ads

Seo Services

Americana decreta calamidade financeira e Omar fala em demissões

Decreto vale por 120 dias e serve para tentar tirar Prefeitura do 'vermelho'.
Governo tem meta de reduzir gastos em R$ 7 milhões nos próximos meses.

O prefeito de Americana (SP), Omar Najar (PMDB), decretou situação de calamidade financeira devido à crise nas contas públicas pelos próximos 120 dias. O chefe do Executivo alega queda na arrecadação e o nível de endividamento municipal.
O decreto foi publicado nesta quarta-feira (12) no Diário Oficial do Município. A meta é reduzir em R$ 7 milhões as despesas mensais e em um ano e meio colocar as contas em dia com dinheiro para investimentos. Mil e quinhentos funcionários devem ser demitidos.
Na prática, o documento é uma declaração de que o município não tem condições financeiras para arcar com todas as despesas. Ajuda federal ou estadual pode ser pedida, mas depende de muitas análises.
Desde 2015, os servidores municipais cumprem períodos de greve devido ao parcelamento dos salários.
Na semana passada, os médicos decidiram denunciar à situação, já que não recebem desde julho.
O Hospital Municipal Waldemar Tebaldi está sem pediatras para casos de urgência e emergência.
“É quem sabe nestes 120 dias tomar as devidas providências, dispensando comissionados, RPAs [funcionários autônomos], que o Tribunal de Justiça determinou que eles fossem mandados embora. E aí, vamos ver o que é possível fazer com os concursados”, declara o prefeito.
O prefeito revelou ainda a devolução do estádio Décio Vitta ao Rio Branco.  Ao menos 30 veículos devem ser devolvidos.
A Prefeitura criou um grupo para definir os cortes que devem ser feitos na Administração Pública. “Nós temos que fazer nossa lição de casa. Nossa lição de casa é economia”, completa o prefeito.
“Vamos ver se as coisas melhoram né. A saúde e a educação das crianças vão sofrer. E quem sofre mais é a gente ”, diz a dona de casa Therezinha da Silva.

Fonte : G1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.