Header Ads

Seo Services

Perseguição a supostos PMs tem 2 feridos em Paulínia, diz Polícia Civil

PM de Sumaré desconfiou de carro de passeio e iniciou acompanhamento.

Veículo também tinha PMs e houve tiroteio; corregedoria investiga o caso.Uma perseguição envolvendo viaturas da Polícia Militar de Sumaré (SP) e Paulínia (SP) no cerco de um carro de passeio terminou com duas pessoas baleadas na noite desta quarta-feira (8). No veículo suspeito também estariam policiais militares, inclusive da capital, de acordo com a Polícia Civil de Paulínia.
A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do estado informou, em nota, que "o caso segue em investigação pelas polícias Civil e Militar. A Corregedoria da PM foi acionada e está ouvindo os envolvidos. Será instaurado inquérito policial na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Americana".
Segundo a PM informou no local da ocorrência para a reportagem da EPTV, afiliada da TV Globo, o acompanhamento do carro suspeito, modelo Celta prata, começou por volta das 23h na Rodovia Anhanguera, em Sumaré. O veículo não parou e, ao persegui-lo, a viatura acabou batendo em um barranco. Os policiais chamaram reforço e outras viaturas conseguiram cercar o veículo já em Paulínia,  na Avenida Professor Estevan Ferreira, no Parque da Represa.
Ainda de acordo com a PM, havia quatro homens no veículo que estava sendo perseguido e eles atiraram contra os policiais. Entre as armas usadas estariam fuzis. Os ocupantes da viatura reagiram e os disparos atingiram dois suspeitos. Eles foram encaminhados em estado grave para o Hospital Municipal de Paulínia.
A Polícia Civil de Paulínia informou ao G1 nesta quinta (9) que os quatro suspeitos seriam policiais militares, que estavam à paisana. Primeiramente foi informado que três seriam do batalhão da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) de São Paulo e o outro do Batalhão de Ações Especiais (Baep) de Campinas (SP), que estaria entre os feridos. No entanto a informação oficial é que são dois da capital e os outros de Campinas.
O veículo Celta foi apreendido e tinha marcas de tiros na lataria e de sangue, segundo a Polícia Civil. A placa, da cidade de São Roque (SP), estava adulterada com fitas adesivas. O carro foi levado para o pátio da delegacia.


Fonte : G1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.