Header Ads

Seo Services

Falha na captação afeta fornecimento de água para 120 mil em Campinas

10% da cidade teve distribuição interrompida neste sábado, diz a Sanasa.
Após chuva, sujeira acumulada no fundo do rio dificultou tratamento da água.
O problema no fornecimento de água que afetou parte de Campinas (SP) neste sábado (15) atingiu cerca 10% da população da cidade, segundo a Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento (Sanasa). O número representa 120 mil pessoas sem água. Segundo a Sanasa, o corte foi resultado da redução na captação de água do Rio Atibaia ocorrida das 4h30 às 7h. A empresa informou que o fornecimento seria normalizado a noite.
O diretor da empresa, Marco Antônio dos Santos, afirma que a chuva de sexta-feira (14) causou o revolvimento da água, fenômeno que faz com que a sujeira acumulada no fundo do rio suba, dificultando o tratamento da água. "Para manter a qualidade da água distribuída para a população, tivemos de diminuir a vazão da captação durante a madrugada deste sábado, o que causou o desabastecimento parcial", afirma.
A empresa informou ainda que entre 12 e 14 bairros tiveram problemas no abastecimento neste sábado (veja lista abaixo) e que a região norte da cidade foi a mais afetada. O diretor da Sanasa, no entanto, negou a possibilidade do corte no fornecimento ter sido causado por um racionamento de água e garantiu que um rodízio não está programado. "Posso te garantir que não houve racionamento em Campinas, com toda a franqueza e clareza", esclarece Marco Antônio dos Santos.
Problemas antes da chuva
Questionado sobre a falta d'água na tarde de sexta-feira relatada pelos moradores antes do início da chuva, o diretor da Sanasa defende uma coincidência de problemas. "Pode ter ocorrido alguma coincidência de reparos pontuais que se juntaram com a questão do revolvimento, causando um período maior sem água. Mas posso garantir que não foi racionamento", afirma.
Dentre os bairros afetados, estão Vila Georgina, Jardim das Oliveiras, Quarto Centenário, Jardim Eulina, Jardim Miriam, Jardim Campos Elíseos, Jardim Pauliceia, Vila Marieta, Vila Carlito, Nova Europa, Vila Miguel Vicente Cury, Vila União, Vila Teixeira, Cidade Universitária, Jardim Magnoliam, Jardim Londres e Parque Tropical, além de parte do distrito de Barão Geraldo.
Risco de racionamento
O problema no fornecimento ocorreu no mesmo dia em que o prefeito Jonas Donizete (PSB) anunciou que o risco de racionamento na cidade estava afastado mesmo se a estiagem continuar nos próximos dias. O Sistema Cantareira, que abastece as Bacias dos Rio Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ), aumentou a vazão em um metro cúbico por segundo.
A chuva que atingiu a região na sexta-feira aumentou em praticamente um metro cúbico por segundo a vazão no Rio Atibaia, passando de 3,4 metros cúbicos por segundo para 4,5 metros cúbicos por segundo. No total, choveu 26 milímetros, segundo a Defesa Civil.

Fonte : G1

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.