Header Ads

Seo Services

“Compradores do Pazetti não serão prejudicados”, diz secretário de Habitação


“Não podemos divulgar uma data sem ter certeza
 de que o prazo será cumprido,
não vamos enganar ninguém”, disse Danilo Garcia
Em reunião com os vereadores na manhã de ontem, Danilo Garcia disse que todos os contratos que estão dentro dos critérios serão mantidos e moradores do Acampamento Menezes pagarão o mesmo valor, mas com parcelas menores e maior prazo

 A reunião entre vereadores e representantes da Prefeitura de Paulínia, que aconteceu na manhã desta sexta-feira (25), no Plenarinho da Câmara Municipal, foi satisfatória. Assim resumiu o secretário de Habitação, Danilo Garcia. Seguindo o Requerimento 273/2013 de autoria do vereador Tiguila Paes (PRTB), o secretário respondeu aos questionamentos sobre o andamento das obras do Residencial Pazetti, além de esclarecer dúvidas quanto ao módulo 3 do empreendimento que será destinado aos moradores do Acampamento Menezes.
Participaram da reunião os vereadores Sandro Caprino, Zé Coco, Du Cazelatto, Fabio Valadão, Custódio Campos, Siméia Zanon, Angela Duarte, Gustavo Yatecola, Danilo Barros, Edilsinho Rodrigues, Marquinho da Bola, o presidente da Câmara Marquinho Fiorella, o secretário de Habitação Danilo Garcia, o secretário de Negócios Jurídicos, Dr. Arthur Campos Freire e representantes da Associação dos Moradores do Residencial Pazetti – Bruno Pereira, Elieser Franco, Jailson Oliveira e Danusa Durante.
De acordo com Garcia, há denúncias de que pessoas contempladas no sorteio das casas do Residencial Vida Nova, que aconteceu no início do ano, não se encaixam no perfil e estão fora dos critérios adotados para destinação dos imóveis. Ainda segundo o secretário, as denúncias são estendidas ao Residencial Pazetti. “Já existe um estudo em andamento onde todos os contratos, dos dois residenciais, estão sendo analisados caso a caso, se estão dentro dos critérios estabelecidos e se são legais, inclusive a questão do valor da entrada e as parcelas da pré-obra serão revistas”, afirmou.
O secretário de Negócios Jurídicos disse que os contratos com vícios, os que estão fora dos critérios e as pessoas que foram de alguma forma beneficiadas de forma irregular terão seus contratos cancelados. “Todos que estiverem dentro da lei serão mantidos como estão. Os que não se enquadram serão anulados e os proprietários que já haviam feito algum investimento serão ressarcidos”, disse Freire.
O presidente da Associação dos Moradores do Residencial Pazetti, Bruno Pereira, disse que a preocupação maior é com as 44 pessoas que já realizaram o depósito do valor da entrada. “Agora ficamos mais tranquilos porque nos foi dito que se houver algum problema com o contrato destas pessoas, elas serão ressarcidas. Só faltou a informação quanto ao prazo da entrega, mas isso depende da construtora”, afirma.
Sobre esse assunto e também quanto às assinaturas de contratos, Garcia disse que a Prefeitura de Paulínia está empenhada em realizar a entrega o mais rápido possível e para isso estão questionando a construtora. “Não podemos divulgar uma data sem ter certeza de que o prazo será cumprido, não vamos enganar ninguém. Queremos que isso seja feito o mais rápido possível, mas não depende da gente, estamos sempre cobrando a construtora quanto a isso”, garantiu.
Para o vereador Sandro Caprino, a forma como foi cobrada a taxa de pré-obra é irregular. “No meu entendimento, isso precisa ser revisto diretamente com a Caixa Econômica Federal que é responsável pelos contratos, inclusive o valor altíssimo da entrada que essas 44 pessoas já pagaram. Eu, como vereador, estou disposto a ajudar no que for preciso para agilizar esse processo”, disse.
Outro assunto abordado foi a possível construção de um muro isolando os moradores do módulo 3. “Isso é de uma maldade absurda, um desrespeito com o cidadão de baixa renda. Não passa de um boato e lamento muito por isso”, esclarece o secretário de Habitação.
“Fico feliz que a Câmara esteja acompanhando todo o processo e é dessa forma que podemos garantir que tudo está sendo feito de forma transparente e verdadeira. A administração é a maior interessada em garantir os direitos da população, é para isso que estamos trabalhando”, concluiu Garcia.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.