Header Ads

Seo Services

Ex-bailarina do Bolshoi chama "grande bordel" a companhia de bailado russa

Anastasia Volochkova, ex-solista do Bolshoi demitida em 2003, assegura que as bailarinas do teatro russo são obrigadas "a dormir" com magnatas da Rússia. A bailarina acusa o diretor Anatoly Iksanov de,"infelizmente", ter transformado o Bolshoi num "grande bordel".

Essas polémicas declarações  foram feitas domingo num talk show da rede de televisão NTV, na Rússia. Volochkova repetiu-as ontem em entrevistas concedidas a várias emissoras de rádio russas.

Segundo Volochkova, "as raparigas eram forçadas a comparecer a  banquetes oferecidos pelos magnatas, e a dar atenção a esses homens, sendo informadas de que os magnatas desejavam ir para a cama com elas e terem sexo. Quando elas perguntavam "e se recusarmos?",  recebiam como resposta que, nesse caso, não participariam mais em digressões e que as suas carreiras no Bolshoi chegariam ao fim".

"Isso acontece com o corpo de bailado mas também com as solistas. Há dez anos, quando eu dançava no teatro, recebi as mais variadas propostas para  ir para a cama com alguns desses homens, durante as suas festas", acrescentou.

Em conferência de imprensa na sede do Bolshoi, Anatoly Iksanov, diretor do teatro desde 2000 e que já foi várias vezes distinguido na Rússia e no estrangeiro, recusou-se a comentar "essas afirmações delirantes e sujas".


Nos últimos meses,  o teatro Bolshoi voltou a figurar nos noticiários,  mas não por razões culturais, após o ataque com ácido de que foi vítima em janeiro o seu diretor artístico, Anatoli Iksanov. Três pessoas, incluindo o mandante do ataque, o solista Pavel Dmitrichenko, foram presos.

Iksanov está em tratamento na Alemanha, e os médicos já asseguraram que vai poder voltar a trabalhar.

Fonte: Expresso

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.