Header Ads

Seo Services

Secretaria estuda readaptar creches para abrir vagas em Campinas


Cidade tem um déficit de 7 mil oportunidades para crianças.
No 1º semestre, os pais de crianças até 3 anos continuam sem alternativa.
Mães aguardam em fila para fazer a matrícula dos filhos nas unidades de ensino (Foto: Reprodução/ EPTV)
Para minimizar a defasagem de vagas em creches de Campinas (SP),  a Secretaria de Educação iniciou uma série de estudos para ampliar o número de matriculados por meio de readaptação das unidades. No entanto, para o primeiro semestre os pais de crianças entre zero e 3 anos seguem sem alternativa para inserir os filhos na educação infantil.
A reformulação para acelerar a oferta de vagas esbarra nos entraves já constatados na rede, como a questão de infraestrutura e de falta de profissionais. No entanto, a iniciativa não conseguirá reverter em 2013 o déficit de 7 mil vagas e ainda não há previsão de quantas vagas serão abertas com a análise.
Os projetos pilotos, segundo a Secretaria, serão desenvolvidos nas áreas Sul e Sudeste, onde existe a maior demanda e o menor número de salas para atender as crianças. A coleta de dados  inicia após o término das férias. “Estamos na fase de elaboração interna da pesquisa, depois quando formos para a unidade os professores têm que estar presentes”, explica a secretária Solange Villon Kohn Pelicer. A expectativa é que os estudos terminem no primeiro semestre, no entanto, ainda não há uma previsão de quantas vagas o remanejamento  proporcionará.
A proposta leva em consideração o número de crianças, profissionais e infraestrutura das escolas. “O objetivo do estudo é colocar o maior número de crianças e otimizar o espaço. Vamos aproveitar um estudo da USP [Universidade de São Paulo], da creche da cidade universitária”, conta Solange. Para a secretária, o principal impasse para acelerar as filas de espera se concentra na infraestrutura para a construção de novas unidades. “Temos conhecimento da necessidade dos pais, ainda mais por conta da lista de espera conjunta com a Vara da Infância”, completa.

A complicação do cenário também implica em encontrar terrenos nas áreas com o registro de déficit. “Em parceria com a Secretaria de Obras estamos analisando a região do Jardim Campo Belo [via de acesso na rodovia que liga Vinhedo e Viracopos] e no Jardim Bassoli [na região do Campo Grande]”, disse. Segundo a pasta, os dois bairros receberam investimentos imobiliários de programas do governo que não traçavam a real projeção de demanda na área da educação.
Quadro de profissionais
A receita da prefeitura destinada à Educação é de R$ 702,8 milhões. O montante adicionado com os impostos atende o percentual de 25%,  valor mínimo do orçamento a ser investido no setor.  A maior parte dos recursos é direcionada para o pagamento da folha dos servidores.

No entanto, faltam na rede pelo menos 326 assistentes de educação infantil, que trabalham na monitoria de assistência para os professores.  Para reverter o quadro, o departamento de recursos humanos terá que criar os cargos. “Não temos como dimensionar em quais unidades ocorrem maior defasagem. Precisamos esperar que os candidatos que passaram no concurso de remoção assumam os cargos para depois ter esse panorama”, explica a secretária.
A prefeitura atende 32,5 mil alunos na rede e nas conveniadas e 13 mil nas naves-mães e entidades. Para 2014, a prefeitura pretende abrir 2 mil vagas após a inauguração das oito  novas naves-mães. No entanto, um novo processo de licitação está sendo reelaborado para começar as obras nos bairros Vila Esperança, Jardim Bassoli, San Martin, São José, Campos Elíseos, Santa Eudóxia, Jardim Telesp e Gleba B.
Nova gestão
Pela segunda vez como secretária de Educação, a professora aposentada da rede, Solange Villon Kohn Pelicer, de 61 anos, foi convidada para assumir novamente a pasta pelo prefeito Jonas Donizette (PSB). No biênio de 1991-1992 atuou como secretária e também foi presidente do Instituto de Previdência Social do Município de Campinas (Camprev) entre os anos de 1989-1990.

Fonte : G1 Campinas e Região

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.